HISTÓRIA | BREVE RELATO

O primeiro capítulo da história de morretes, é também o início da história do Paraná. Os primeiros moradores foram aventureiros e mineradores paulistas que foram atraídos pela abumdância de ouro e diamante em meados de 1646.

A fundação da cidade de Morretes aconteceu em 1721 por ordem de sua Magestade Imperial o Sr. Ouvidor Rafael Pires Pardinho, ordenou que a Câmara de Paranaguá medisse e demarcasse 300 braças em quadra, em lugar certo para servir de sede à futura povoação.

Em 31 de outubro de 1733, no então porto de Morretes, onde já existia João D’Almeida, que ficou sendo seu primeiro morador, foram demarcadas as 300 braças, tendo as autoridades parnanguaras nomeado como primeiro alcaide Antonio José Garcia Homem. (Corografia do Paraná – Sebastião Paraná).

IGREJA NOSSA SENHORA DO PORTO

 

BARREADO TRADICIONAL

O prato tradicional de Morretes é servido com os acompanhamentos: pirão de barreado, banana, farinha de mandioca e arroz branco

GASTRONOMIA

Do ciclo do ouro, passando pelo ciclo da cana de açucar, Morretes foi delineando suas características que a faz peculiar. Cachaça, Farinha de mandioca, Bala de banana e porque não falar do “BARREADO“, o nome vem da expressão barrear a panela de barro com pirão de cinza ou farinha de mandioca, que serve para evitar que o vapor escape e seque o cozido feito com carne bovina, toucinho e temperos da cozinha do litoral do Paraná há a centenas de anos.